Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Viagens sem Fronteiras

Viagens sem Fronteiras

Regresso final a Milão

15 de agosto de 2017.

 

Último dia em solo italiano e milânes. Depois de uma viagem única pela Toscânia, regressamos à Lombardia e à luxuosa cidade de Milão. Infelizmente coincidiu com o feriado de 15 de agosto, que fechou grande parte da restauração em Milão. À chegada, lá tivemos que comer num Macdonald's, na zona do Duomo. Aproveitamos para visitar a famosa loja da Ferrari, onde o item mais barato, um conjunto de lápis, custava perto de 10€.

IMG_7090.JPG

Este último dia em Itália foi para esquecer. A grande maioria das lojas e restaurantes de Milão estavam fechadas, para além do bafo quente que se fazia sentir no ar. Dirigimo-nos à Igreja/Convento de Santa Maria Delle Grazie, situado na praça com o mesmo nome. Este edificio, incluído na lista dos Patrimónios Mundiais da UNESCO, é famoso pela pintura de "A Última Ceia" de Leonardo Da Vinci, na parede do seu refeitório. 

Conta a história que o Duque de Milão, Francesco Sforza, ordenou esta construção no local onde se erguia uma pequena capela dedicada a Santa Maria da Graça. O arquitecto deste projecto foi Guiniforte Solari, tendo o convento sido concluído em 1469, enquanto que a igreja demorou mais tempo. O duque sucessor, Ludovico Sforza, decidiu que a igreja seria lugar de enterro da sua família e reconstruiu o claustro e a abadia, que foram concluídas após 1490. Na noite de 15 de agosto de 1943, durante a II Guerra Mundial, bombas lançadas por aviões americanos e britânicos atingiram a igreja e o convento. Grande parte do refeitório foi destruído, tendo sobrevivido algumas paredes, incluíndo aquela onde está pintada "A Última Ceia", que tinha sido cercada de sacos de areia para protecção.

Quando chegámos ao edificio, uma senhora, que não devia muito à simpatia, não nos deixou entrar porque já estavam a decorrer muitas visitas ao mesmo, especialmente ao refeitório onde se encontrava a famosa pintura, e o tempo de admissão estava a terminar. Ainda era relativamente cedo, mas como era dia de feriado, tudo se explicava. E para piorar o cenário, a entrada para ver a dita pintura era de 11€... 11€ para ver uma pintura na parede?! Não obrigada!

IMG_7099.JPG

IMG_7102.JPG

O resto da tarde foi passado no hotel, o nosso querido Hotel Windsor, onde fomos tão bem tratadas...aí que saudades! Do quarto, refinadamente decorado, do pequeno-almoço/Brunch sumptuoso...da sua localização. Enfim, decididamente a nossa melhor estadia em Itália.

 
A escolha do restaurante para a refeição da noite foi dificil, visto que a grande maioria da restauração estava fechada. Conseguimos encontrar uma pizzaria, fora do centro de Milão, chamada Marghe Via Plinio https://www.tripadvisor.it/Restaurant_Review-g187849-d11693497-Reviews-Marghe_Via_Plinio-Milan_Lombardy.html), onde podemos usufruir de uma deliciosa pizza, cujo nome não recordo. O valor total foi de 16,50€.

IMG_7106.JPG

 

Fonte:

DK Eyewitness Travel. Italy 2017